Assuntos relacionados do dia a dia da comunidade brasileira no Japão


    Ex-recrutadores de decasséguis trocam de ofício após a crise

    Compartilhe
    avatar
    NIEROZUMIEN

    Mensagens : 597
    Data de inscrição : 03/07/2009
    Localização : Japão

    EMBAIXADOR EXPLICA POR QUE O BRASILEIRO É BARRADO NO EXTERIOR

    Mensagem  NIEROZUMIEN em Seg Ago 03, 2009 4:42 pm

    Casos de brasileiros barrados nos aeroportos da Espanha e da Inglaterra dominaram parte da atenção diplomática do governo ao longo dos últimos anos. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, o número de pessoas que foram deportadas ou tiveram negada a entrada em outros países quase dobrou de 2005 a 2006, chegando a 13,5 mil pessoas, e manteve a mesma tendência nos anos seguintes. Por mais que o governo se diga empenhado em proteger os direitos dos brasileiros, o Itamaraty admite que não há nada que possa ser feito para garantir o direito de entrada em outros países, que são soberanos. 

“O direito internacional garante que você possa sair do seu país e voltar a ele, mas não garante o direito de entrar em um outro país. Mesmo que a pessoa tenha visto, é a autoridade migratória que decide se ela entra ou não”, explicou ao G1 o embaixador Eduardo Gradilone, diretor do Departamento Consular e de Brasileiros no Exterior. Mesmo os vistos não constituem uma garantia, mas sim uma expectativa de direito, diz o MRE. As autoridades migratórias possuem a prerrogativa, caso julguem pertinente, de impedir o ingresso de terceiros em seu território.

    http://g1.globo.com/Sites/Especiais/Noticias/0,,MUL1250872-17083,00-IMIGRACAO+IRREGULAR+FAZ+AUMENTAR+NUMERO+DE+BRASILEIROS+BARRADOS+NA+EUROPA.html

    AGORA CÁ ENTRE NÓS:
    VOCÊS ACREDITAM QUE OS DEKASSEGUIS QUE GOZARAM DO USO DOS 300 MIL, TERÃO "ALGUMA" CHANCE DE VOLTAR UM DIA?
    - EU APOSTO UMA BOIADA COMO, NÃO.
    avatar
    Mishima
    Admin

    Mensagens : 573
    Data de inscrição : 02/07/2009
    Localização : Earth

    Ex-recrutadores de decasséguis trocam de ofício após a crise

    Mensagem  Mishima em Seg Ago 03, 2009 8:22 pm

    Ex-empresários contam que a cadeia ficou praticamente desmontada

    Mamoru Yanagiya, 42, morador do tradicional bairro Liberdade, em São Paulo, está prestes a abrir uma loja de doces. Giancarlo Shigueru, 32, decidiu investir na construção e venda de casas em Ribeirão Preto. Em comum, além da ascendência oriental, os dois têm a experiência de terem sido proprietários de agências que recrutavam trabalhadores para o Japão antes da crise econômica, iniciada em setembro.
    A agência de Shigueru fechou em fevereiro. A de Yanagiya, em março. "Vendi um carro, demiti meu irmão que trabalhava comigo, desliguei duas linhas de telefone para cortar gastos. Por enquanto, estou só plantando para colher depois. Ainda não estou ganhando dinheiro", afirmou Shigueru.
    Segundo o Consulado do Japão no Brasil e o Ciate (Centro de Informação e Apoio ao Trabalhador no Exterior) não há um órgão que controle a quantidade de agências de recrutamento que fecharam as portas ou que ainda existem em São Paulo. Mas ex-empresários do ramo e antigos funcionários contam que a cadeia de empregos sustentada pelo fenômeno decasségui ficou praticamente desmontada após a crise.
    Yanagiya, filho de imigrantes, tinha cinco funcionários e enviava, em média, 30 pessoas por mês para trabalhar na indústria japonesa. A partir de outubro, por não ter mais como garantir segurança de emprego, deixou de recrutar. Ainda assim, a agência funcionou por mais cinco meses, com a esperança de que a economia de uma das maiores potências do mundo se recuperasse.
    "Em mais de 20 anos de contato com o Japão, eu nunca vi isso. Uma situação onde não há emprego nem para os próprios japoneses", disse Yanagiya, que entre 1987 e 97 trabalhou em indústrias japonesas automobilísticas e de eletrônicos.
    Uma nissei [filha de japoneses], que pediu para não ser identificada, está trabalhando por contra própria em São Paulo desde setembro, depois de ter sido demitida da vaga de despachante de uma agência.
    Divorciada, mãe de duas filhas, ela trabalha hoje fazendo pedidos de documentação no Consulado do Japão para japoneses e descendentes. O trabalho, porém, não impediu que a renda da família caísse pela metade. "Minhas duas filhas [de 11 e 17 anos] sempre estudaram em escola particular. Mas, do jeito que está, vou ter que colocá-las em escola pública."


    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ribeirao/ri0308200904.htm
    avatar
    cheirapo

    Mensagens : 31
    Data de inscrição : 09/07/2009

    nierozumien

    Mensagem  cheirapo em Seg Ago 10, 2009 2:59 pm

    AGORA CÁ ENTRE NÓS:
    VOCÊS ACREDITAM QUE OS DEKASSEGUIS QUE GOZARAM DO USO DOS 300 MIL, TERÃO "ALGUMA" CHANCE DE VOLTAR UM DIA?
    - EU APOSTO UMA BOIADA COMO, NÃO.

    Nao sei se vc esta sabendo, mas alem de nao poder voltar durante o periodo de 3 anos, se voltar, tera que devolver os 300 mil antes de embarcar!!!! Ate pode voltar, mas nao sei se vao querer!!!
    avatar
    NIEROZUMIEN

    Mensagens : 597
    Data de inscrição : 03/07/2009
    Localização : Japão

    Re: Ex-recrutadores de decasséguis trocam de ofício após a crise

    Mensagem  NIEROZUMIEN em Seg Ago 10, 2009 3:10 pm

    cheirapo escreveu:AGORA CÁ ENTRE NÓS:
    VOCÊS ACREDITAM QUE OS DEKASSEGUIS QUE GOZARAM DO USO DOS 300 MIL, TERÃO "ALGUMA" CHANCE DE VOLTAR UM DIA?
    - EU APOSTO UMA BOIADA COMO, NÃO.

    Nao sei se vc esta sabendo, mas alem de nao poder voltar durante o periodo de 3 anos, se voltar, tera que devolver os 300 mil antes de embarcar!!!! Ate pode voltar, mas nao sei se vao querer!!!

    Muri ne.
    agora p/ voltarem só se o Japão precisar novamente da mão de obra e só se for por muito dinheiro,
    mas não acredito que isso volte acontecer.
    game over
    avatar
    C$S

    Mensagens : 437
    Data de inscrição : 03/07/2009

    Re: Ex-recrutadores de decasséguis trocam de ofício após a crise

    Mensagem  C$S em Seg Ago 10, 2009 5:59 pm

    cheirapo escreveu:
    Nao sei se vc esta sabendo, mas alem de nao poder voltar durante o periodo de 3 anos, se voltar, tera que devolver os 300 mil antes de embarcar!!!! Ate pode voltar, mas nao sei se vao querer!!!
    tem q devolver os 300mil se quiser voltar ?? hahaha , essa eu nao sabia...
    entao ta mais do que na cara que quem usou os 300mil , o JP nao quer mais.. alias ,acho q o JP queria que todos os brasileiros usassem esses 300mil tongue

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ex-recrutadores de decasséguis trocam de ofício após a crise

    Mensagem  Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Sab Nov 18, 2017 5:34 pm